Sol Bentto

Performer, dançarina (DRT 38628/SP), atriz, arte educadora e pesquisadora.

Natural de São Paulo.

Mestranda pela Unesp(2013).

Licenciada em Letras pela FAD em 2007. Estudou teatro no Teatro Escola Macunaíma em 2008, em sua curtíssima passagem pela escola, interessou-se em teatro de rua e, em agosto de 2008 foi estudar teatro de rua numa oficina no CC Nogueira - Diadema.

Buscando outras vertentes e outras possibilidades como artista, ingressou no Instituto Brincante, estudando por 3 anos (de 2009 a 2011) - teatro, danças e percussão com Carolina Nóbrega, Rosane Almeida, Estevão Marques, Luciano Fagundes, Maria Eugenia Almeida.

Participou do Brincante Itinerante, grupo de intervenções em dança em 2010 e 2011, também com intervenções em dança com a Fervo Produções em 2012.

É co-fundadora da Cia. As Margaridas (2009), núcleo de pesquisa que investiga o teatro, dança e a música a partir das espetacularidades da cultura popular e o contemporâneo, buscando inter -relacionar estas linguagens para uma construção cênica.



Também integrante do Coletivo Ambulante (2009), reunião de artistas independentes que propõe a pesquisa em espaços públicos, ampliando e colocando em movimento conceitos de performance e arte contemporânea.

Desde 2010 seu interesse como artista esta nas linguagens das danças e das performances(ações)/Intervenções Urbanas, participando então de diversas oficinas, destas esteve em contato com a Cia. Mundu Rodá de Teatro Físico e Dança, da Cia. de Dança Ana Catarina Vieira e Angelo Madureira, Coletivo Cartográfico e tantos outros.

Desde 2010 é arte educadora, percorrendo diversas linguagens, como o teatro, danças brasileiras e dança contemporânea:Rede Cultural Beija Flor (2011 a 2012), Ong AGV(2012) e Imbra (2013).

E, a partir de 2011 vem ministrando oficinas de danças brasileiras com diversos projetos pelos quais vem sendo convidada.

Por que a performance e/ou intervenção urbana?
a performance, a intervenção urbana tem um carater biográfico e assim, sua criação dá-se por uma inquietação muito particular do artista. Aqui as zonas fronteiras entre arte e vida se esborram. O rumo da performance está no risco, a qualquer momento seu percurso pode ser mudado pelo espectador-atuante-co-autor. Buscando romper os mapas existentes nas relações entre corpo, espaço e tempo.

Suas performances solos, são:
Amarelo - Amor. Habitar o ouro. Abril/2013
Corpoflor. Setembro/2013

Performances com o Coletivo Ambulante
Era uma vez...Uma noiva - Parte II - Nov/2009
Provoque-se - Oficina Acontecimento com Rubens Espirito Santo - Mar/2010.
Provoque-se, Mar/2010.(Virada Cultural Paulista
Debates - Pinacoteca de SBC - Maio/2010.
Paisagens Urbanas...Um Labirinto, 2010.(Contemplado pelo VAI)
Travessia - Jan/2011.
Banquete...Uma conversa sobre o amor - set/2011(Virada Cultural Paulista SBC.
Cidade Corpo em Flor - Festival de Performance PERFOR4/2013.
Ações em Rios - Rio acima, Rio abaixo/ Março/2014.


Espetáculos e Intervenções com a Cia. As Margaridas
Espelho Interno, 2009.
O Ciclo, 2009.
Entre Cores e Flores, 2010 a 2013.
Da Pisada à Toada, 2011 a 2013.
Intervenção em Dança, 2013 - Sesc Santo Amaro (Ponto de Virada de Diadema)

Nenhum comentário:

Postar um comentário